Sustentabilidade e eficiência em TI


  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A preocupação com as sustentabilidade ecológica da indústria de bens de informática teve origem nos Estados Unidos em meados de 1992, com o lançamento do programa Energy Star, que se transformou em padrão internacional para eficiência energética de equipamentos eletrônicos de consumo.

Previsões da Gartner sobre TI apontam para uma nova postura das empresas no que se refere à aquisição de bens de informática. Valorizando critérios ambientais, exigindo diminuição da emissão de carbono na produção e utilização dos PCs ou requerendo credenciais verdes de seus fornecedores em processos auditados, nos próximos três anos as organizações serão mais exigentes com os aspectos relativos ao meio-ambiente.

Como organização ecologicamente responsável é preciso estar atento às melhores práticas para tentar reduzir o consumo de energia. Algumas medidas podem contribuir para reforçar esse posicionamento, contribuindo para resultados positivos não só para o planeta, mas também para as finanças.

Virtualização dos servidores – execução de dois ou mais servidores virtuais em um único servidor físico – de forma a aumentar a taxa de utilização de recursos com redução do espaço físico e do consumo de energia.

Controle do consumo de energia – o controle da energia consumida inutilmente é decisivo para prevenir desperdícios. Entre as medidas que podem ser tomadas nesta linha se destacam a desativação de servidores subutilizados, a substituição de monitores de CRT por monitores de LCD, além da utilização de tecnologias mais modernas de refrigeração. Outra ação possível é a substituição de desktops por notebooks, considerando que os primeiros consomem mais energia que os segundos de capacidade equivalente. O fato de um número significativo de desktoops ficarem ligados 24 horas por dia, durante todos os dias do ano, consumindo desnecessariamente energia, justifica a afirmativa de que o custo deste desperdício de energia é capaz de cobrir, ao longo da vida útil do equipamento, o custo da diferença de preço em relação a um notebooks de capacidade equivalente.

Reciclagem de materiais – a preocupação com a reciclagem de materiais é outro aspecto fundamental para satisfazer as regulamentações, sem falar nos benefícios para o planeta. Controle de impressão e substituição de copos plásticos por copos reutilizáveis exemplos de iniciativas mais simples, porém efetivas.

Outras tecnologias – teleconferência, telepresença e VoIP são tecnologias associadas a iniciativas de computação verde. Maior satisfação dos empregados, redução na emissão de gases relacionados às viagens e aumento nas margens de lucros como resultados do menor custo de overhead relacionado ao espaço físico de escritório, ar-condicionado e iluminação são, finalmente, algumas das vantagens da adoção por tais tecnologias.